Arquivo

Archive for Agosto, 2010

Dinheiro voa!

Uma das coisas que mais me preocupava em relação a morar longe da família é como administrar o dinheiro que meus pais me dão. Imagino que essa questão não se aplica somente a mim, então esse é um assunto que gostaria de compartilhar.

Eu vejo essa etapa como uma transição entre morar com meus pais e ter que me virar no futuro. Antes, quando eu precisava ou queria algo, era só pedir e esperar ou colocar no carrinho ao fazer compras (rs). Resumindo, o dinheiro não era meu, eu não sabia de onde vinha, nem quando ia acabar.

Agora eu tenho como saber de onde vem e saber que ele vai acabar, pois está na minha mão. Para quem começa uma vida nova em outra cidade, fica até mais difícil, pois precisa-se comprar muitas coisas, como eletrodomésticos e coisas que você vai usar, lógico. Para quem começou o curso agora fica ainda mais difícil, pois preciso tirar inúmeras cópias de livros e artigos e blablabla… Ainda tenho que desembolsar 50 reais amanhã para pagar o jaleco…

Tô perdida, sem almoço até o final da semana.

É diferente pois agora eu tenho o dinheiro na minha mão e preciso gastar com coisas bem mais importantes, o problema é que essas coisas importantes levam o coitadinho do dinheiro embora.

Pensando em fazer uma conta no Vakinha e pedir doações… Rsrsrsrs.

Beijo!

Categorias:[OFF]

Começou!

Semana passada começou meu curso… Finalmente! A turma até brincava que nunca imaginou querer tanto que as férias acabassem… Eu sei bem o que é isso.
A verdade é que a semana passada foi bem mais social, com apresentações dos professores e alunos, o famigerado trote, a interação entre os semestres e um pequeno turismo na nova cidade.
Esta semana começou um pouco mais agitada, ontem tivemos aula de Biociências, uma pequena introdução do que vamos ver neste semestre. Hoje já temos prática de histologia e, mais tarde, concepção e formação do corpo humano.

Que venha a Odonto! Tive seis meses para me preparar, agora não quero parar.

Categorias:Odontologia, S1

O campus UFC Sobral

No processo de expansão do Ministério de Educação e Cultura, em 2006 foram aprovados pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC) os Cursos de Graduação em Ciências Econômicas, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica, Odontologia e Psicologia, para conjuntamente com o já existente Curso de Medicina, configurar o Campus desta Instituição de Ensino Superior, no município de Sobral.

O município de Sobral está situado na região noroeste do Ceará, a 224 Km da Capital do Estado, possui uma população aproximada de 180.000 habitantes, e vem experimentando um forte processo de desenvolvimento em sua estrutura econômica. Sobral é sede de uma Macrorregião Administrativa que de acordo com o Plano Diretor de Regionalização (PDR) do Governo do Estado do Ceará, é composta por cinco microrregiões, compreendendo 55 municípios. Desta forma, atende um total aproximado de 1.500.000 habitantes e consolida-se como um dos principais municípios cearenses.

A política de expansão e interiorização da universidade pública constitui-se como uma fundamental política inclusiva, uma vez que cria possibilidades de acesso à educação superior a uma parcela maior da população, e reconhece o papel estratégico da universidade para o desenvolvimento econômico e social.

Diretor do Campus: Sérgio Benevides

Kibado do campussobral.ufc.br

(Des)Valorização da Odontologia

Me espanta o quanto a Odontologia é desvalorizada no Brasil.

Li alguns relatos e percebi que existem alguns fatores mais comentados… Alguns culpam os preços das clínicas populares, outros culpam o CRO, a proporção de dentistas/habitante…

Ao pesquisar o salário de dentistas no exterior, cheguei à média de 30 mil dólares por mês nos EEUU… Me parece que lá só se é possível ter uma consulta odontológica em consultórios particulares então a população já está ‘acostumada’ (aceito correções, caso esteja errada). Isso ajuda no aumento do income, mas só me mostra um outro aspecto em relação à valorização da Odontologia no Brasil:

Dois pontos:

• Acomodação do paciente – Pelo fato que a população, muitas vezes, não se dá conta da importância de um tratamento de qualidade e que, por falta de dinheiro para pagar o preço proposto pelo consultório, acaba buscando os preços mais baixos (não generalizando as clínicas, mas partindo do pressuposto que quanto maior a qualidade, maior o preço a ser pago).

• Acomodação do profissional – A competitividade gerada pela quantidade de dentistas no mercado faz com que a os CDs ofereçam uma oferta proporcional à procura. Uma oferta questionável, diremos assim.

Sei que não tenho experiência alguma a respeito do assunto. Muitos de vocês podem, melhor do que eu, definir essa desvalorização, por vivê-la. É um assunto intrigante, de fato. Mas que deve ser continuamente discutido.

Por fim, digo que essa é uma visão muito superficial de alguém que começará a Odontologia em um pouco mais de uma semana, mas que tem uma visão crítica a respeito de tudo o que se passa e se preocupa com o futuro.

Ao contrário do que possam pensar, sou otimista.

E você? Chegou aqui por pensar no assunto? Tem algo a compartilhar? Qual a sua opinião a respeito da (des)valorização da odontologia brasileira?

Comente…

Uma nova cidade


FORTALEZA – CEARÁ

A 4ª capital brasileira,

com 2,5 milhões de habitantes,

uma vida cultural diversificada e fecunda (assim diz a Wikipédia)…

Lugar de longas caminhadas pela costa,

saídas com amigos,

horas no ônibus, hehe.

Meu lar por 21 anos,

Até a semana que vem.

Na quarta-feira, dia 11 de Agosto de 2010, estarei em um ônibus rumo a uma nova fase da minha vida. Rumo a um lugar diferente, pessoas diferentes e um objetivo diferente: a Odontologia.

Onde tudo isso irá acontecer? Lhes apresento, Sobral:

Terceira economia do estado,

180.000 habitantes,

local de comprovação da Teoria da Relatividade de Albert Einstein, em1919,

cidade natal de Renato Aragão e Belchior,

quente pacas,

mas linda, apesar de ter menor diversidade do que Fortaleza.

Nunca pensei que iria morar longe da minha família, sei que alguns podem achar que eu sou dependente… bem… é… eu sou. Mas tenho certeza que será maravilhoso.

Um dos primeiros desafios que enfrentei foi encontrar um lugar para morar.

Sobral é uma cidade praticamente universitária, de especulação imobiliária gigantesca. Em Maio, fiquei uma semana lá, participando de uma Jornada Universitária e pude sair algumas vezes para pesquisar vagas e preços. Quando não era muito caro, era muito longe, ou tinha um condomínio considerável…

Durante essa Jornada, ficamos na casa de umas amigas de um colega de sala. Elas moram em um condomínio de 3 andares no bairro perto da Faculdade de Medicina, onde estudaremos nos 2 primeiros semestres. O apartamento tem 2 quartos, 2 banheiros, é seguro, muito perfeito… pegamos logo o número do síndico para perguntar se tinha algum disponível… Não tinha.

Alguns contratos iriam vencer em Julho, então teríamos de esperar até um mês antes das aulas para saber se poderíamos alugar ou não… Bem arriscado, certo?

Mas algo extraordinário aconteceu,  as garotas do apartamento onde ficamos na JOERP tinham um quarto vago! E o contrato delas estava para ser renovado… Então, elas me ligaram! Em uma semana nos reunimos algumas vezes para conversar sobre detalhes a respeito da divisão de tarefas e contas. Fiz minha cópia das chaves do apartamento, levei tudo para lá, comprei o que faltava… Está cada vez mais real. Dá um medinho bom.

Já fiz minha mudança, só falta levar algumas coisinhas que deixei por aqui… E pronto!

Fiquei muito feliz, eu acredito muito que tudo acontece por um motivo… Se não tivesse ido em Sobral naquele tempo, se não as tivesse conhecido, talvez estivesse ainda sem-teto.

.

Então… Essa foi minha história… E esse é só o começo do começo…